Afinal, o que nós queremos?

O blog tá parecendo uma casa velha abandonada. Nem sei se alguém ainda entra aqui, mas hoje vim varrer o pó e tirar as teias com a postagem coletiva de Março pra que ele possa voltar a receber visitas, tal como uma casa limpa e aconchegante.

Mas afinal, o que nós queremos? Pra responder a essa pergunta, trouxe algumas ilustrações da Carol Rossetti que retratam as situações ridículas que nos sujeitamos todos os dias por causa do machismo, da falta de respeito e vergonha na cara, e da ditadura da beleza que nos empurram goela abaixo. Não sei se o trabalho da Carol é novidade pra alguém, mas tem tudo a ver com o tema.

1

cr

6

cr2

10

cr3

8

11

cr4

14

Deveria ser fácil, né? Mas não é. Tudo o que queremos é igualdade, respeito e liberdade pra fazer nossas escolhas sem sermos julgadas, liberdade pra sermos quem quisermos ser.

Pra quem gostou do trabalho da Carol, o projeto Mulheres ganhou o formato de livro e inclui todas as ilustrações já publicadas online e ainda traz 30 exclusivas. Caso queira conhecer mais do trabalho dela, é só entrar no site.

12191717_10207450342518984_5470877887559865017_n

Anúncios

17 comentários sobre “Afinal, o que nós queremos?

  1. Erika Ruggio disse:

    Ei, eu entro aqui! 🙂
    Esse trabalho da Carol Rossetti é fantástico, é uma delícia de ler. Eu já tinha visto alguns quadrinhos por aí, mas não sabia de quem eram. Agora segui a página dela.
    Acredito que qualquer mulher se identifica com um quadrinho pelo menos, quando não com vários!
    A Thaís, piloto, me lembrou uma reportagem que vi ontem, de um avião pilotado apenas por mulheres que pousou na Arábia Saudita, local onde elas são proibidas de dirigir carros. Parece até ironia, né? A Clara definitivamente sou eu! hahaha
    Um beijo

    Curtido por 1 pessoa

    • Líley Carla disse:

      Demais, né? Ela tem o livro, sabia? Acho até que vou atualizar o post e acrescentar essa informação, rs. Sim, dá pra se identificar bastante, infelizmente. Sobre a reportagem, é irônica mesmo. Mas a gente chega lá! Sobre você ser a Clara, que ridículo, né? Ainda ter que passar por isso!
      Um beijo!

      Curtir

    • Líley Carla disse:

      Eu vi o livro na Saraiva quando estava atrás de outro, pena que não pude levar!
      Eu já visitei o teu blog outras vezes, mas nunca conseguia comentar, sempre pedia pra confirmar o e-mail, mas o tal do e-mail nunca chegava, até que desisti. Mas como eu sou brasileira, resolvi tentar de novo e continuava do mesmo jeito, até que comentei com meu marido e ele sugeriu mudar de hotmail pra gmail, e foi assim que consegui! hahaha
      Um beijo

      Curtir

  2. Beatriz Aguiar disse:

    Eu recebi uma destas ilustrações quando comprei um dos meus últimos livros. Achei demais! A verdade nua e crua, não só na cara dos homens como na nossa própria cara. Afinal, nós mesmas nos culpamos quando estamos fora de “algum tipo de padrão”.
    NÃO É NOSSA CULPA. Somos lindas do jeitinho que somos! ♥
    Adorei tu ter postado as ilustrações da Carol. Elas resumem bastante o que devemos querer!

    Um beijão, Lí!

    Curtido por 1 pessoa

    • Líley Carla disse:

      Verdade, Bia! Aceitamos esse padrão como verdade e, muitas vezes, nos sujeitamos a procedimentos estéticos desnecessários, dietas não saudáveis e uma busca surreal por um corpo perfeito e, sem perceber, buscamos a perfeição física em detrimento da nossa saúde psíquica e emocional. Mas isso tá mudando, hoje somos mais conscientes de quem somos, afinal, do nosso corpo – e do nosso gosto – a gente que sabe.
      Beijão :*

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s